Avaliação do Tópico:
  • 0 voto(s) - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Sueca
#1
Ou me disseram mal as regras, or that game sucks...

By the way, why is it called "Sueca"?
"I have no answers for you, vermin. Only scorn!"
- The Vyro-Ingo, "Star Control 3"
Responder
#2
Já soube jogar e já me esqueci. Também não sei porque é que se chama sueca, mas acho o jogo da copa muito melhor.
[Imagem: indiaslb1mj1o.gif]
Responder
#3
Sueca é, acho eu, bisca a pares, sem se poder ver o jogo do parceiro, funcionando tudo à base de gestos e tiques que o outro compreenda.

A regra estúpida que em muito me surpreendeu (e continuo a esperar que seja falsa) é que, supostamente, não se pode lançar trunfos se se tiver cartas do naipe da carta que foi lançada em 1º lugar... que não faz sentido nenhum. :?
"I have no answers for you, vermin. Only scorn!"
- The Vyro-Ingo, "Star Control 3"
Responder
#4
Kanzentai Escreveu:Sueca é, acho eu, bisca a pares, sem se poder ver o jogo do parceiro, funcionando tudo à base de gestos e tiques que o outro compreenda.

A regra estúpida que em muito me surpreendeu (e continuo a esperar que seja falsa) é que, supostamente, não se pode lançar trunfos se se tiver cartas do naipe da carta que foi lançada em 1º lugar... que não faz sentido nenhum. :?

É verdadeira, e não é nada estúpida. Talvez o jogo não seja é o que esperas.
"Being based on history, the stages of the game will also be based on battles which actually took place in ancient Japan. So here's this giant enemy crab..."
Responder
#5
Mas isso assim não fica um bocado fácil para fazer batota? Como é que os outros jogadores podem saber se uma pessoa que jogue um trunfo não tem realmente uma carta do naipe da que foi lançada? Honour system? Eu cheguei a jogar assim à bisca, fazendo coisas do tipo de jogar a manilha depois de o outro jogar o ás, e o certo é que o outro fazia igual que as vitórias eram repartidas. Mas quando tentei explicar isso ao Cobaia ele disse logo que falar-lhe de honra era como falar de música a um surdo, e que a gente jogava mas era a carta que nos desse mais jeito.
[Imagem: indiaslb1mj1o.gif]
Responder
#6
rufferto Escreveu:Mas isso assim não fica um bocado fácil para fazer batota? Como é que os outros jogadores podem saber se uma pessoa que jogue um trunfo não tem realmente uma carta do naipe da que foi lançada? Honour system? Eu cheguei a jogar assim à bisca, fazendo coisas do tipo de jogar a manilha depois de o outro jogar o ás, e o certo é que o outro fazia igual que as vitórias eram repartidas. Mas quando tentei explicar isso ao Cobaia ele disse logo que falar-lhe de honra era como falar de música a um surdo, e que a gente jogava mas era a carta que nos desse mais jeito.

Não é na Sueca que se começa logo com um monte de cartas? Dá para controlar isso - se ele agora joga um trunfo mas mais tarde afinal tem aquele naipe, é um batoteiro que merece ser transportado pela cidade em cima de um carril, depois de coberto de alcatrão e penas.
"Being based on history, the stages of the game will also be based on battles which actually took place in ancient Japan. So here's this giant enemy crab..."
Responder
#7
Na sueca não se bisca? Realmente já foi há muito tempo que joguei da última vez... temos de ver se reaprendemos isso e se começamos a jogar de vez em quando, nos intervalos do Munchkin. Smile
[Imagem: indiaslb1mj1o.gif]
Responder
#8
Já não me lembro se se bisca ou não...

Mas essa restrição aos trunfos é algo imbecil: os trunfos devem ser para desenrascar ou ganhar uma jogada vital! Seria mais fácil pôr as cartas sem as ver, que provavelmente daria no mesmo :?

Afinal, na bisca não o fazemos? (mandar o trunfo quando se quer)
"I have no answers for you, vermin. Only scorn!"
- The Vyro-Ingo, "Star Control 3"
Responder
#9
Sim, mas são jogos diferentes. That's the point. Criticar um jogo por não ser exactamente como outro não faz muito sentido...
"Being based on history, the stages of the game will also be based on battles which actually took place in ancient Japan. So here's this giant enemy crab..."
Responder
#10
Eu critico é o grande golpe que essa regra dá no esquema táctico... é que quase que somos "impotentes" (bad word) a jogar...

Imagina que estão o ás de copas, o rei de copas e a manilha de copas na mesa e tu tens um trunfo e uma copa... se isto não estraga tudo, I don't know what will :?
"I have no answers for you, vermin. Only scorn!"
- The Vyro-Ingo, "Star Control 3"
Responder
#11
Kanzentai Escreveu:Eu critico é o grande golpe que essa regra dá no esquema táctico... é que quase que somos "impotentes" (bad word) a jogar...

Imagina que estão o ás de copas, o rei de copas e a manilha de copas na mesa e tu tens um trunfo e uma copa... se isto não estraga tudo, I don't know what will :?

That's the point! Terás de ter prevenido isso de alguma forma. E, para o teu adversário, há a dúvida - será que ele ainda tem copas? Quantas é que já foram usadas? Será que arrisco "comer" com uma carta grande? "He's torn, Georgie. This is DRAMA!" Biggrin
"Being based on history, the stages of the game will also be based on battles which actually took place in ancient Japan. So here's this giant enemy crab..."
Responder
#12
mas não há risco, os trunfos só se jogam como as copas na copa: quando não se pode assistir... e a copa é uma coisa, é OUTRO jogo.

Aliás, a sueca joga-se a pares e ou se tem uma sorte do caraças e uma sinergia descomunal com o parceiro ou não há perícia que salve Roma das invasões bárbaras. :?
"I have no answers for you, vermin. Only scorn!"
- The Vyro-Ingo, "Star Control 3"
Responder
#13
Kanzentai Escreveu:Eu critico é o grande golpe que essa regra dá no esquema táctico... é que quase que somos "impotentes" (bad word) a jogar...

Imagina que estão o ás de copas, o rei de copas e a manilha de copas na mesa e tu tens um trunfo e uma copa... se isto não estraga tudo, I don't know what will :?

Tsssk...
E' impossivel que as pessoas que tentam "passar ao lado das regras" percebam coisas destas.


As regras:
1- jogam 4 pessoas, sentadas numa mesa "quadrada" em que cada pessoa joga com o parceiro sentado em frente dela e contra as outras duas pessoas.

2- 40 cartas, 10 para cada pessoa, distribuidas ao inicio do jogo. A pessoa que faz a distribuicao das cartas mostra uma das suas cartas e esse naipe e' o trumfo.

3- Quem ganha cada jogada (e apanha as cartas para o monte da sua equipa) vai iniciar a proxima jogada. O iniciar da jogada chama-se puxada.

4- E' preciso sempre assistir ao naipe da puxada. Se nao se tiver cartas do naipe da puxada entao pode-se jogar qualquer outro naipe.
Responder
#14
É como eu pensava, então. Como não se bisca, é perfeitamente possível controlar que naipes cada um tem (ou, melhor, não tem), e detectar batotas.
"Being based on history, the stages of the game will also be based on battles which actually took place in ancient Japan. So here's this giant enemy crab..."
Responder
#15
Kanzentai Escreveu:mas não há risco, os trunfos só se jogam como as copas na copa: quando não se pode assistir... e a copa é uma coisa, é OUTRO jogo.

Aliás, a sueca joga-se a pares e ou se tem uma sorte do caraças e uma sinergia descomunal com o parceiro ou não há perícia que salve Roma das invasões bárbaras. :?


Nao! Para as tres coisas.
Nao e' so' quando nao se tem de um naipe que se pode jogar copas. Pode haver uma puxada de copas.
O conjunto de regras para o naipe de copas e' igual ao conjunto de regras para os outros naipes. A diferenca esta' quando se conta no fim o numero de copas que cada um apanhou.
E' claro que como a copa e' um naipe "especial" isso faz com que se mude a estrate'gia de jogar (e apanhar) copas mas as regras sao as mesmas.

Os trunfos tambem servem para cortar jogadas em que nao se faz nem um unico ponto. Esses casos sao de estrate'gia (ja' sei que isso passa ao lado de duas das pessoas que estao a meter comentarios Biggrin ), para se poder apanhar o jogo e iniciar a pro'xima jogada ou para se parar o jogo que o adversa'rio esta' a fazer.

Nos dois jogos a sorte tem uma grande influencia mas nao e' o mais importante.
Por exemplo e' bem mais importante saber o que ja' "saiu".



rufferto Escreveu:Mas isso assim não fica um bocado fácil para fazer batota? Como é que os outros jogadores podem saber se uma pessoa que jogue um trunfo não tem realmente uma carta do naipe da que foi lançada? Honour system? Eu cheguei a jogar assim à bisca, fazendo coisas do tipo de jogar a manilha depois de o outro jogar o ás, e o certo é que o outro fazia igual que as vitórias eram repartidas.

As vito'rias so' sao repartidas se os dois jogadores forem um tao bom como o outro (ou tao maus).


rufferto Escreveu:Mas quando tentei explicar isso ao Cobaia ele disse logo que falar-lhe de honra era como falar de música a um surdo, e que a gente jogava mas era a carta que nos desse mais jeito.

Acho que a comparacao era mais do ge'nero "como um surdo a explicar-me o que e' mu'sica". :lol:


Parece que tu nao percebeste nada do que eu te disse. Nem fui so' eu que te tentou explicar isso. Ca' vai mais uma tentativa:

Em jogos de cartas ha' duas situacoes que podem acontecer inicialmente ou durante o decorrer do jogo.
1- Ha' um monte com cartas para biscar.
2- Nao ha' um monte com cartas para biscar. Todas as cartas ou ja' foram jogadas ou estao nas maos dos jogadores.


Dai vem uma coisa fundamental para todos estes jogos de cartas (sueca, copa, bisca(s), etc).

Quando na situacao 1 a pessoa nao assiste e mais tarde joga uma carta do naipe a que antes nao assistiu, essa pessoa pode nessa altura dizer "antes nao tinha mas bisquei e agora tenho".
Na situacao 2 isso nunca pode acontecer.

E' por isso que jogos como a bisca tem a regra de que enquanto o monte de biscar esta' la' nao e' obrigato'rio assistir; quando o monte desaparece e' obrigato'rio assistir.



(Acham que este post e' longo e um bocado disconexo? Bem talvez... Biggrin )
Responder
#16
Cobaia Escreveu:Em jogos de cartas ha' duas situacoes que podem acontecer inicialmente ou durante o decorrer do jogo.
1- Ha' um monte com cartas para biscar.
2- Nao ha' um monte com cartas para biscar. Todas as cartas ou ja' foram jogadas ou estao nas maos dos jogadores.

Dai vem uma coisa fundamental para todos estes jogos de cartas (sueca, copa, bisca(s), etc).

Quando na situacao 1 a pessoa nao assiste e mais tarde joga uma carta do naipe a que antes nao assistiu, essa pessoa pode nessa altura dizer "antes nao tinha mas bisquei e agora tenho".
Na situacao 2 isso nunca pode acontecer.

E' por isso que jogos como a bisca tem a regra de que enquanto o monte de biscar esta' la' nao e' obrigato'rio assistir; quando o monte desaparece e' obrigato'rio assistir.

Aí é que está... se ambos os jogadores tiverem HONRA, podem jogar como sendo obrigatório assistir mesmo enquanto há cartas para biscar. Já agora, e para te poupar o trabalho de procurares a palavra no dicionário:

Honra
Substantivo feminino
1. Conjunto de qualidades morais entre as quais se salientam a honestidade e a rectidão;
2. Sentimento de dignidade;
3. Boa reputação;
4. Homenagem a alguém pelas suas boas qualidades ou talento;
5. Graça; Distinção; Privilégio;
6. Motivo de orgulho.
[Imagem: indiaslb1mj1o.gif]
Responder
#17
rufferto Escreveu:Já agora, e para te poupar o trabalho de procurares a palavra no dicionário:

Honra
Substantivo feminino
1. Conjunto de qualidades morais entre as quais se salientam a honestidade e a rectidão;
2. Sentimento de dignidade;
3. Boa reputação;
4. Homenagem a alguém pelas suas boas qualidades ou talento;
5. Graça; Distinção; Privilégio;
6. Motivo de orgulho.


Ja' agora podias imprimir e tentar apreender os va'rios significados.
Responder
#18
Eu já os sei muito bem. Tal como escrevi anteriormente, já cheguei a jogar bisca sendo obrigado a assistir mesmo enquanto houvesse ainda cartas no baralho, do género o outro mandar um ás e eu jogar a manilha, por ser a única carta desse naipe que eu tinha. E o outro fazia o mesmo, que as vitórias eram repartidas. Aliás cheguei uma vez a estar a perder 0-4 num jogo até aos 5 e dar a volta para os 5-4! Chegámos bastante atrasados à aula, mas valeu a pena.
[Imagem: indiaslb1mj1o.gif]
Responder
#19
Eu sei jogar e acho um jogo engraçado. Quando é preciso fazer os gestos e os tiques é que eu fico todo baralhado xD.
As regras não acho estúpidas, no início até podem ser confusas mas depois conforme se vai jogando vamos ficando habituados.
Responder
#20
Eu gosto imenso de jogar à sueca. Jogo raramente, com as regras todas já mencionadas acima, inclusive a do assistir ao naipe na mesa e sem batota. Ás vezes não é tão linear como parece, se se tem boa memória ainda se pode decorar mais ou menos as cartas que já saíram e os batoteiros conseguem ser identificados. Mas há sempre uma dose de risco porque se te arriscar a mandar um ás e não sabes o que lá vem, até ficas com o coração na mão!

Para aprender a "arte" de jogar á sueca, é ir para um parque ou café onde se reúnam alguns avôs reformados e estar a ver atentamente o jogo Smile
Responder
#21
Eu adoro jogar á Sueca.
É preciso ter muita cabeça para conseguir ver "quantas" cartas saíram do naipe, saber se o adversario e o companheiro têm ou não um naipe, uma carta...enfim, estratagemas até fartar.
Responder
#22
Quem joga muito disto é o pessoal do meu curso, durante os intervalos... isto é, durante as aulas a que se estão a baldar
[Imagem: n3taar.gif]
Responder
#23
Já aprendi, já joguei... e não acho piada...

Mas tem um sucesso que nunca hei-de compreender...
If you don't stand for something, you'll fall for anything
Responder
#24
A Sueca é o que mais se joga cá no Norte de Portugal. Aquilo até dá porrada quando os ânimos se exaltam... eu só jogo 1 vez por ano, na altura do natal, quando há gente para jogar. Não é um jogo difícil.... e dá pica para jogar!!

É um jogo a 4 jogadores, em par. Um dos membros de um par embaralha, o outro membro desse par parte o jogo, e o adversário dá as cartas. 10 para cada jogador.

Se tirar o trunfo por cima, tira primeiro 9 cartas para si próprio e depois dá as restantes cartas em sentido horário. Se tirar por baixo, dá primeiro as cartas aos outros jogadores em sentido anti-horário... e depois fica com as ultimas 9 cartas.

Começa a jogar o jogador imediatamente a seguir ao que deu as cartas.

É obrigado a assistir à pinta. Só quando não tens carta do naipe inicialmente jogado é que podes trunfar. Caso façam trafulha, isto é, "renuncia" ao não assistir ao naipe, dão ao adversário 4 mãos ou pontos (se forem apanhados).

Ganha a mão o par que tiver mais de 60 pontos. Caso um par não obtenha pontuação igual ou superior a 30 o adversário soma 2 mãos. E caso não façam nenhum ponto na mão, dão 4 mãos.

Ganha o jogo quem ganhar primeiro 10 mãos.

Nota: contem sempre as cartas.... muitas vezes empatam a 60.... e muitas vezes perde-se sem se ter realmente perdido. Os amadores ferrenhos é que tem truques na forma em que colocam as cartas na mesa. Eu jogo... mas esses truques não os sei, embora sejam simples. O resto é estratégia.
"Sempre que possivel conversa com um saco de cimento... nesta vida só devemos acreditar naquilo que um dia pode ser concreto!"
Responder
#25
(20-12-2010, 20:35)Kronopt Escreveu: Quem joga muito disto é o pessoal do meu curso, durante os intervalos... isto é, durante as aulas a que se estão a baldar

Não só o teu curso Tongue
Truques não sei quase nenhum, apenas conto as cartas que saem.
Responder


Saltar Fórum:


Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)